Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, PASSOS, JARDIM POLIVALENTE, Mulher, Portuguese, Italian, Música, Arte e cultura
MSN - 45



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
tabernaculo passos


TABERNÁCULO PASSOS MG

 

DIÁRIO DE 2011

 

Virada do ano! Nas janelas, sacadas e calçadas pessoas se ajuntaram contemplando os fogos de várias cores que cobriam a cidade. Mesa repleta de alimentos coloridos, músicas, confraternização, emoção... Mas havia uma rainha triste, a igreja, ela estava perplexa, sentia como se seu corpo estivesse a caminho do Norte, a alma a caminho do Sul e a vida que trazia em seu ventre a caminho da morte. Medo, dores, na verdade um triste sentimento de aborto.

Socorrem-me, salvem o fruto que trago dentro de mim, pois é mais precioso que tudo. Debalde!  Ninguém parecia ouvir.

Muitas vezes ela viu Jesus, mas pensou que era um fantasma, estava assustada como criança abandonada, que o avô coloca de castigo, a avó bate, a tia enreda, o primo inventa a prima aumenta. Uns aconselham que o mande para casa de adoção, separe-o de todos; outros lhe sugerem uma boa surra, ele faz pirraça sim, mas para chamar atenção, pois só precisa de um pouco de amor e compreensão, alguém que o ajude recuperar suas perdas e ele não sabe se encontrará abrigo nos braços do irmão mais velho ou se seu destino será as ruas.  Na tristeza de sua alma equivocada está igreja exclama com palavras infantis: “Ninguém gosta de mim”!

Embora ela não tivesse culpa do que estava acontecendo, outra questão a incomodava, a lembrança de um erro, de um engano. Será que trai a Jesus? O medo, revolta consigo mesma, arrependimento. “Meu Deus que pecado eu cometi seria adultério espiritual”? Eu não sabia; sinto muito amigo! Perdão, mil vezes perdão. Mas no meio dos seus assombros, no sentimento de ser repudiada parecia ouvir Amom dizer: “Deita fora esta e fecha a porta após ela”, enquanto choramingando ela respondia como louca falando sozinha: Por quê? Aonde irei eu com a minha vergonha? Mas se esqueceu das palavras de seu Criador, que lhe disse: “O Senhor te chamou como a mulher desamparada e triste de espírito; como a mulher da mocidade, que é desprezada, diz o teu Deus. Ó oprimida, arrojada com a tormenta e desconsolada! Eis que eu porei as tuas pedras com todo o ornamento, e te fundarei sobre safiras.

Deus ouviu seu chorinho durante a noite. “Porque tenho de sofrer tanto? Porque sou estéril? Porque meus filhos, meus frutos são abortados antes de nascerem? Acho que sou apenas uma concubina, uma escrava da esposa do Rei”.

FOI MAIS OU MENOS ASSIM QUE ACONTECEU, MAS O RETRATO DE SEU CORAÇÃO DILACERADO NÓS NÃO PODEMOS MOSTRAR, PORQUE A CENSURA NÃO PERMITIU QUE SAÍSSE NOS JORNAIS, POR ISTO, TIVEMOS QUE FLORIR TANTAS TRAGÉDIAS DIANTE DA IMPRENSA e depois exclamar no quarto: “Que vergonha”!

Como Ana criticada por Penina ela clamava por um ventre frutífero ao ponto de ser vista como louca pelo próprio sacerdote. “Ai meu Deus, ninguém me entende”! Semelhante Raquel ao seu esposo ela reclamava: Dá-me filhos, se não morro, dá-me frutos do Espírito. E Ele respondia: Canta alegremente, ó estéril, que não deste a luz; exulta de prazer com alegre canto, e exclama tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da solitária, do que os filhos da casada diz o Senhor.

Mas até que isto se cumprisse, ela se confortava quando virava sua cabeça e seus olhinhos cansados avistava pessoas presentes no templo, então sua alma balbuciava: Glória Deus, Aleluia, louvado seja o Senhor! Mas aos poucos aquela glorificação foi se acabando, e entrando a náusea, o vômito, o mal estar, sim, literalmente. E ela exclamou: “Acho que estou morrendo; estou me acabando”! Mesmo traspassada rogou a médico: “Por favor, não ampute nenhum de meus membros, preciso de cada um deles por menores que sejam.

Pobre igreja, pobre mulher! Com sofrimento semelhante ao de Agar, que teve de largar sua única esperança, seu lado infantil, sonhador, seu filhinho e ir a certa distância exclamando: “Que eu não veja o menino morrer”! O menino dentro dela que saltava e dançava diante de Deus, que perdoava que não revidava a criança da qual é o reino dos céus, que via tudo belo, tudo colorido, mesmo sendo expulso pelo próprio pai, mas este era o pai da fé que abre caminhos onde não há caminhos, que fez aparecer água no deserto para ele sobreviver. E para esta mulher, para esta igreja, o refrigério também chegou um pouco diferente, mas chegou, sabe como? Quando ela apontou na esquina do Templo e viu a rua repleta de carros outra vez. Tem supressa em minha casa hoje? Sim, tem vida, água, prazer. Olhares brilhando, abraços, sorrisos no rosto e a expressão: “Não posso viver sem você meu irmão”. Sim agora ela ouviu: “Amplia o lugar da tua tenda, e as cortinas das tuas habitações se estendam; Porque trasbordarás à mão direita e à esquerda.

Que alívio! Agora ela podia olhar no rosto dos vizinhos que talvez estivessem dizendo: “Tem festa na casa da Sunamita hoje, o profeta Elias está lá, a criança voltou a viver. Alguma coisa chamou atenção que até alguns deles foram visitá-la. Estava se cumprindo a Palavra: “Não te envergonhes, porque não serás confundida; antes se esquecerás da vergonha da tua mocidade”.

Mas ficaram as dores, os traumas, crises que se levantariam por causa das seqüelas que só com o tempo Jesus curaria por alguns meses as vozes do passado ainda clamariam:

Getsemani; que tamanha escuridão! Pilatos porque tu lavaste suas mãos? Meu amigo me negou, quem eu amava me traiu. O que é isto? Quem são estes personagens igreja? Não sei. Imaginários talvez; Fantasmas, mas eu os vi. Sim acho que fiquei louca, meu zelo me consome.

Deus realmente pensava em nós quando disse: “Melhor e serem dois do que um” e grande é este mistério entre Cristo e a igreja. Que hoje a conforta com estas palavras: “Porque o teu criador é o teu marido. O Senhor dos Exércitos é o seu Nome: e o Santo de Israel é o teu Redentor: Ele será chamado o Deus de toda terra”.

E por causa disto podemos testemunhar que neste ano foi assim: “Perfeita força por perfeita debilidade, fé suprema na hora suprema. Fé em fé, glória em glória. Passeio pelas chamas com o Quarto Homem! Desfile a moda antiga em frente a leões famintos. Turismo pelo mar cujo transporte foi o peixe. Aventuras sem par; na maré exclamando: Não tenho medo, quem está no controle é o meu Pai. Ele que entra pelas rochas, desce despenhadeiros, passa pelo fogo, atravessa o gelo, caminha pelas estrelas e assenta sobre as nuvens achou que já estávamos ficando adultos, por isso quis nos levar este ano em uma de suas aventuras. Huuu! Levou-nos das profundezas as alturas, e foi como se de lá tivesse lançado cada um para um lado, uns dariam nas pedras, outros nas águas, outros no gelo, mas pouco antes disto acontecer Ele ajuntou a todos e nos colocou aqui novamente completamente inteiros.

Chega! Agora conhecemos um herói de verdade, embora uns confiam em carros outros em cavalos, mas nós, daqui em diante faremos menção do Nome do Senhor. Muitos tropeçaram e caíram, mas por Sua graça, nós nos levantamos e estamos de pé. Aprendemos que só Jesus merece toda glória, mas nenhum servo de Deus deve ser tratado com descaso para que não acabe se desertando como Urias e morra em combate sozinho. Aprendemos também que Deus não mudou seu parecer a cerca de sua Palavra, agora nós entendemos profeta “A crueldade do pecado e o preço que custou para afastá-lo de nossas vidas”. Teve que ser morte teve que ser sangue.

Pesares? Talvez só um; hoje nosso coração toca uma nota triste, seria uma falta de educação não tocar nesta parte tão importante, afinal foram dez anos! Permita-nos chorar, apenas hoje, para virarmos de vez esta página, chorar a falta de um soldado que talvez nós preferíssemos tê-lo perdido para a morte, para lhe poupar de tudo que a vida lhe reservou. Para dar de entender melhor este enigma, vamos chamá-lo de... Nosso amigo Jonatas! E fazer das palavras de Davi as nossas: “Como caíram os valentes no meio da peleja! Jônatas nos teus altos foi ferido. Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Mais maravilhoso me era o teu amor do que o amor das mulheres. Como caíram os valentes, e pereceram as armas de guerra. 2 Samuel 1-25.

Enfim entramos em mês de dezembro, mês de reflexões, inventários, arrependimentos e este sentimento nos trás grande gozo, pois é o Espírito Santo que convence o homem do pecado e do mal. Que visita Ilustre aparece para fazer nosso rosto queimar! Quem somos nós? Contudo Seja Bem Vindo.

Ainda existe uma dor, mas esta tem um enorme peso de glória, são as dores de parto, sinal que os acidentes não afetaram o fruto que dela havia de nascer, agora o amor, a união, o perdão grita para nascer. Quem dera se for hoje! Não desprezem esta criança meiga e calma quando ouvir seu choro. E que em nosso próximo diário seja marcado assim: “Então Elcana foi se a Rama, à sua casa: porém o menino ficou servindo ao Senhor, perante o sacerdote Eli”. 1 Samuel 2: 11. E que venha a imprensa saber que a mulher que se sentia estéril agora é a mãe de Samuel.

E o resto do caminho não é necessário temer, nós podemos deixar as lembranças do sentimento de aborto, de desprezo, de ausência, nosso Deus por algum motivo realmente se ausentou um pouco, momentos que pareciam eternos, e nossa alma suplica: “Por favor, não faça isto nunca mais”, embora ele sendo o Deus forte e soberano, a Bíblia diz que Ele se arrepende do mal, agora mostra seu lado fraco nos revelando: “Por um pequeno momento te deixei, mas com grande misericórdia te recolherei; Em grande ira escondi a minha face de ti por um momento; mas com benignidade eterna me compadecerei de ti, diz o Senhor, o teu Redentor.

Porque isto será para mim como as águas de Noé; pois jurei que as águas de Noé não inundariam mais a terra: assim jurei que não me irarei mais contra ti, nem te repreenderei.

Porque as montanhas se desviarão e os outeiros tremerão; mas a minha benignidade não se desviará de ti, e o concerto da minha paz não mudará, diz o Senhor, que se compadece de ti.

Quem se ajuntar contra ti, cairá por amor de ti. Isaías

Toda ferramenta preparada contra ti, não prosperará; e toda a língua que se levantar contra ti em juízo, tu a condenarás: esta é a herança dos servos do Senhor, e a sua justiça que vem de mim, diz o Senhor.

 

 



Escrito por vaninha às 18h36
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]